Você sabe o que é wearable? Conheça as “tecnologias vestíveis”

segunda-feira, janeiro 29th, 2018

*Por Gabriela Santana  

Você já se perguntou o que é “wearable”? O universo da tecnologia é marcado por novos produtos e conceitos que, vez ou outra, revolucionam todo o mercado e redefinem a forma como as pessoas lidam com os dispositivos eletrônicos.

Especialistas apontam que, nos próximos anos, os wearables serão cada vez mais naturais no nosso dia a dia. Esse será mais um dos motivos para que as empresas tenham uma presença na internet cada vez mais relevante.

Vamos descobrir mais sobre essa tecnologia agora!

O que é wearable?

O termo em inglês significa, literalmente, “vestível”, “que pode ser vestido”. No Brasil, o conceito é chamado também de “tecnologia vestível”. Ou seja: são dispositivos inteligentes que o usuário literalmente veste e usa como se fosse um acessório.

O potencial das tecnologias vestíveis é imensurável. Há inúmeras aplicações que podem ser desenvolvidas tanto na área de consumo, quanto nas áreas da saúde, do trânsito, da economia doméstica, entre outros.

Quais são os dispositivos vestíveis disponíveis no mercado?

Relógios – Cada vez mais populares, os relógios inteligentes já possuem exemplares no mercado: a Apple lançou em 2015 o seu Apple Watch, relógio integrado ao iPhone que traz recursos que vão além de mostrar a hora: o aparelho controla o batimento cardíaco do usuário, controla playlist de músicas e até entende comandos de voz.

Pulseiras – Pulseiras inteligentes estão entre as tecnologias vestíveis mais populares entre os consumidores, especialmente para monitorar as atividades físicas. As pulseiras têm integração com o smartphone e com a nuvem; isso significa que os dados ficam disponíveis para acesso em qualquer lugar, via aplicativo ou site mobile. Entre as mais populares estão a FitBit e a Sansung Gear Fit.

Óculos – O Google foi um dos pioneiros no desenvolvimento de óculos inteligentes. O Google Glass é um projeto experimental da empresa que teve seu desenvolvimento iniciado em 2006 e, em 2012, foi tornado público pela empresa. O propósito do dispositivo é fornecer informações úteis em primeiro plano na visão do usuário, conceito conhecido como realidade aumentada.

Roupas – Esse segmento, até o momento, está um pouco mais distante do mercado final do que os três anteriores. As roupas inteligentes monitoram movimentos, batimentos cardíacos, respiração e outros sinais vitais dos usuários e enviam essas informações em tempo real para computadores e smartphones. Os principais interessados nessa tecnologia são as empresas, que podem monitorar os seus trabalhadores em tempo real e desenvolver políticas mais eficazes de prevenção a doenças. Entretanto, outros setores também estão de olho, como os hospitais e todo o mercado fitness.

Quais são os benefícios dos wearables para o usuário?

Incentivo à prática de atividades físicasA prática de exercícios tende a se tornar recorrente — e, definitivamente, mais divertida — com o uso de wearables. Obter informações úteis e interessantes sobre a sua caminhada, pedalada ou outro exercício em tempo real, ajuda a mensurar seu desempenho e os benefícios da atividade.

Monitoramento da saúde – A tecnologia vestível não substituirá um profissional da saúde (ou, pelo menos, não na realidade em que vivemos hoje), mas, como nós não podemos ter um enfermeiro ou médico à nossa disposição o tempo inteiro, os wearables nos ajudam a controlar alguns índices, como a frequência cardíaca, a qualidade da respiração e do sono.

Praticidade no uso da tecnologia – O uso da tecnologia tem se tornado cada vez mais prático e amigável com o passar do tempo. Se antes era necessário utilizar um computador de mesa para acessar a internet, hoje ela está disponível em qualquer lugar na palma da nossa mão. O que é o wearable senão o próximo passo nesse sentido?

Integração cada vez maior entre dispositivos Não basta somente vestir tecnologia inteligente: é fundamental que esses dispositivos conversem entre si, e o mercado caminha nesse sentido! No futuro, todos os seus dispositivos vestíveis estarão sincronizados e alimentarão uns aos outros, armazenando informações na nuvem.

Aquela mensagem de texto que você recebeu no celular já pode ser vista diretamente no seu relógio inteligente, e no futuro os dados sobre seus batimentos cardíacos poderão ser vistos instantaneamente no seus óculos, por exemplo.

*Gabriela Santana é gerente de marketing LATAM da ReachLocal e possui mais de 10 anos de experiência em marketing, publicidade e comunicação corporativa.

 


Os comentários estão desativados.